Jim Clarke desenvolveu um propulsor que pretende maximizar a eficiência no consumo de combustível.

Responsável, entre outros, pelo motor modular V8 e pelo Duratec V6, o antigo engenheiro da Ford, Jim Clarke, uniu-se com antigo responsável pela divisão de motores da Navistar and Kohler, Dick Fotsch, avançando com uma ideia que poderá revolucionar os motores de combustão interna. A patente publicada pela Car and Driver mostra que o norte-americano desenvolveu um motor com um turbo (20% mais pequeno que o normal) para cada um dos seus três cilindros.

Esta solução, ainda em fase de protótipo, permite que cada turbocompressor possa estar próximo das válvulas de escape, o que permite que os gases de escape saíam diretamente para a turbina. O cilindro enche assim de forma mais rápida de mistura ar/combustível em baixos regimes, proporcionando assim um binário quase instantâneo. Ao apresentar cerca de metade do fluxo de gases convencional, consegue funcionar com maior rapidez em situações de maior carga do acelerador. Além de favorecer a performance, esta ideia permite ainda eliminar o atraso na resposta do turbo e otimizar o consumo de combustível.

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes