A Volkswagen apresentou a sua primeira pick-up “pura e dura” de sempre, num protótipo que dará lugar ao modelo final no próximo ano.

 
 

A Volkswagen apresentou a sua primeira pick-up “pura e dura” de sempre, num protótipo que dará lugar ao modelo final no próximo ano. Uma das grandes armas é o consumo anunciado para o patamar entre os sete e os oito litros de gasóleo por cada 100 km, conseguidos por um motor com common-rail que, para já, a VW não desvendou. As emissões serão, assim, inferiores a toda a concorrência. Na gama haverá variantes claramente vocacionadas para o lazer e outras para trabalho.

A nova pick-up, para já designada de RPU, Robust Pick-Up, foi revelada no Salão de Hannover, onde o Autohoje esteve representado, mostrando o desenho efectuado pela equipa de Walter de Silva, chefe do design do grupo VW e autor de modelos como o Alfa Romeo 156, Seat Altea e VW Golf VI. O protótipo tem quatro portas e quatro lugares.

Com 5,18 metros de comprimento, a VW Robust é um pouco menor que a Toyota Hilux (5,25 m), mas mais larga, com 1,9 metros, contra os 1,76 metros do modelo japonês, que a VW apresenta como concorrente a abater. Esta rivalidade advém do facto de a Hilux ser a pick-up mais vendida a nível mundial. Em termos mecânicos, a pick-up da VW respeita o princípio das molas semi-elípticas na traseira.

Os principais mercados para a nova aposta da Volkswagen são a América do Sul, África do Sul e Austrália, mas a Europa também está nos planos do construtor, que espera ter a sua pick-up à venda em 2010. Também na Tailândia, forte mercado para as pick-ups, a Robust marcará presença, bem como nos EUA, onde a VW espera conquistar quota graças a duas características da Robust: dimensão e economia. Quanto a produção, esta começará na fábrica argentina de Pacheco, passando também por Hannover, local onde decorre este salão de veículos comerciais.

Confrontados com o potencial de vendas deste seu modelo, o qual não tem raízes no competitivo segmento das pick-up “puras e duras” – a VW Taro foi um modelo adquirido à Toyota e que, no fundo, era uma Hilux com símbolo diferente na grelha e no volante – o construtor defende que o mercado é muito grande e mesmo que a quota alcançada seja pequena, isso significa sempre muitas unidades vendidas.

A Portugal, a Robust – este nome pretende enaltecer as características de robustez, fiabilidade e qualidade – chegará no início de 2010.

Assine Já

Edição nº 1449
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes